Restaurar ou reformar

Késia Paos

Sabe aquele móvel que faz parte da história da sua família, que está muito detonado, e ainda assim você não quer se desfazer dele? Como para tudo tem um jeito, as peças herdadas, antigas ou não, podem ser reformadas e ficar com cara de novas ou restauradas para manter sua funcionalidade, mas garantindo a beleza que o tempo imprimiu em madeiras e estofados. Para saber o que, como e onde levar suas memórias afetivas para ganhar novo fôlego, o Blog do Casa visitou os ateliers de dois especialistas em restauração e reforma de móveis e conta tudo em detalhes para você.

A arte de recuperar a madeira

No atelier do restaurador de móveis Eduardo Henrique Carísio, um imenso galpão instalado às margens do km 17 da BR 060, maquinários pesados convivem lado a lado com as ferramentas de artesão –, lâminas de aço, entalhadeiras, martelos, cinzéis, lixas lavadas, escovas com cerdas de aço e capuchos de algodão. Seu trabalho é devolver ao mobiliário suas características originais.

Existe uma diferença entre restaurar e reformar. Na reforma, o móvel como guarda-roupas, cômodas, mesas e cadeiras, passam por três etapas: lixar, envernizar e pigmentar ou tingir. “Já na restauração, exige-se mais atenção, porque normalmente é um móvel mais antigo que precisa ser estudado para saber se está faltando parte da moldura ou alguma ferragem que faça parte do móvel original”, afirma o restaurador, Eduardo Henrique Carísio.  “Toda essa pesquisa é para manter a autenticidade da peça”, completa.  As mãos de Eduardo já devolveram à vida a peças de mestres do design, como a cadeira Kiko, de Sérgio Rodrigues.

Na reforma ou na restauração, é necessário o desmonte do móvel, mas na restauração o processo é minucioso. Em áreas mais planas,  o restaurador raspa a superfície para retirar o verniz que ficou oxidado com o tempo. Logo em seguida, é aplicada a goma laca – um verniz orgânico, retirado de um inseto chamado coccus lacca, originário da China e Índia. Em áreas com entalho – desenhos em auto-relevo na madeira, usa-se um removedor para retirar a sujeira acumulada. O trabalho de restauração é totalmente artesanal e pode levar de 15 a 30 dias para ficar pronta, isso se for uma cadeira. Um armário antigo, pode levar de 30 a 60 dias.

 

Personalizando estofados

O designer Douglas Viana reforma móveis de uma forma diferente. Ele customiza sofás, poltronas, escrivaninhas, lounge chair, banquetas até aparadores aos que ele imprime seu conceito básico: o uso intensivo da cor. Douglas aplica em seus trabalhos as cores quentes com pintura em laca e a tapeçaria em patchwork – trabalho com retalhos. Com isso, além de ganhar nova vida, os objetos e móveis de design clássico ganham um novo fôlego. Na cartela de estampas e cores de Douglas, animal prints de onça, zebra e poás convivem com tons super vibrantes.

O trabalho de Douglas leva tempo para ficar pronto. Uma poltrona pode levar de 10 até 40 dias para ficar pronta. E depois de passar por todo o processo de restauração e reforma, o cliente fica com uma peça única. Uma banqueta com 50 anos pode virar um pufe moderno, com engomado original e com uma cor vibrante. Em seu atelier, no Jardim Botânico, as peças com DNA exclusivo do designer são produzidas sob encomenda e podem ser encontradas. Ele transforma sofás, mesas, geladeiras e fogões velhos em peças únicas. Cada móvel tem uma inspiração, seja do cliente, do ambiente em que o móvel ficará, ou do próprio Douglas.

 

Ligue o botão da responsabilidade social

A restauração e a reforma de móveis estão diretamente ligadas à sustentabilidade. Dar uma nova vida a um objeto é uma forma de diminuir a quantidade de lixo jogado no meio ambiente. Além disso, preserva a história das famílias, das gerações passadas e mantém viva profissões que aos poucos podem desaparecer por conta da modernidade, mas que num futuro bem próximo poderão ser de grande valia para a humanidade.

Serviço
Restauração, Reforma e fabricação de móveis.
Eduardo Henrique Carísio
(61)3354-6028 /(61) 9103-4670

Douglas Viana Estofados e Decorações
Tapeçaria, reforma e fabricação de móveis.
Pólo de artesanato, QI 23, loja 03, Jardim Botânico – Lago Sul
(61)8588-7641

  • Comentários(0)

Trackback URI | Comments RSS

Faça um comentário sobre esta notícia