Ocupação 12 – Galeria DeCurators – CURARE

13 de Fevereiro de 2020
Evento

A Ocupação 12, na Galeria Casa do casapark, traz uma edição concentrada das oito ocupações que tomaram parte do ciclo Curare na Galeria DeCurators ao longo de 2018. O ciclo Curare foi responsável por repensar o circuito entre curadoria, produção artística e projeto expositivo em arte contemporânea, para ações pequenas e pontuais que garantiram a circulação de importantes conteúdos sobre a cena artística atual da capital Brasil.

A Galeria DeCurators funciona numa sala comum de uma quadra comercial tradicional da cidade. Instalada na 412 norte, de frente para a área residencial, compõe-se de um limitado espaço com uma vitrine, um corredor e uma saleta com pé direito baixo. O projeto proposto por Gisel Carriconde para o ciclo CURARE, conjugou artistas e curadores de Brasília, organizados em duplas. Cada dupla propôs uma exposição acompanhada de texto curatorial. Durante os dois meses antecedentes à ocupação, a dupla desenvolvia o projeto expositivo, concebia a montagem e organizava a abertura da exposição. Tivemos então, parcerias de Liz Marina Oliveira com Cinara Barbosa, Luciana Ferreira com Graça Ramos, Ludmilla Alves com Átila Regiani, Mariana Destro com Marília Panitz, Gustavo Silvamaral com Ralph Gehre, João Trevisan com Bené Fonteles, Lino Valente com Renata Azambuja e Thiago Pinheiro com Wagner Barja. Essas parcerias deram vazão a uma produção conceituada e a uma das mais importantes circulações e ativações da cadeia produtiva local concentrada em torno de questões relativas à arte contemporânea.

O ciclo CURARE mapeou um bom pedaço do pensamento visual do planalto central concentrado na produção brasiliense. Cada curador e cada artista são possuidores de trajetórias particulares específicas. Um dos critérios para a constituição da dupla foi que curador e artista não tivessem profundas relações de troca subjetiva. A profundidade dessas trocas foi algo construído no decorrer de cada projeto, a partir das interações estabelecidas pela dupla. Isso gerou apropriações específicas que culminaram num conjunto de oito pequenas exposições muito diferentes entre si, seja do ponto de vista curatorial ou da linguagem empregada na exposição para a elaboração das obras. Na Galeria Casa a escala entre espaço expositivo e projeto curatorial é diferente da sala da Galeria DeCurators e as obras ganharam novas dimensões e arranjos composicionais. Agora, o ciclo CURARE adquire proporções nunca imaginadas e é apresentado no seu conjunto total, de uma só vez. Temos oito instalações que funcionam como mostras concentradas do potencial exercitado durante as imersões no ciclo.
A Galeria DeCurators existe desde 2014. Sua ação investe em micro-projetos curatoriais e, num caso emblemático para o funcionamento de galerias, as obras não são comercializadas no decorrer das exposições. A venda não é objetivo das ações. A DeCurators não se envolve com o mercado direto das artes visuais, mas funciona como matriz para o pensamento estético contemporâneo da capital do país. Isso a transforma num importante e ativo centro cultural.
Boas imersões na exposição.

Cadastre-se e receba novidades

Quer ficar sabendo sobre promoções, notícias e informações do CasaPark?

Cadastre-se