A nova história de Laura Esquivel

20 de Agosto de 2014
Tendências

Uma das escritoras modernas mais celebradas do mundo, a mexicana Laura Esquivel fez sua primeira escala no Brasil no último dia 13 de agosto, na Livraria Cultura do CasaPark, para lançar seu novo trabalho: Escrevendo a Nova História: Como deixar de ser vítima em 12 sessões. Para uma plateia formada por admiradores e novos leitores, a escritora falou sobre o livro e o que a motivou a escrevê-lo. O Blog do Casa acompanhou o encontro e conversou com Laura sobre como surgiu a ideia que deu origem à nova obra, que ela afirma ter como objetivo abrir os olhos do leitor para uma conscientização social, e ressaltou a importância de uma mudança de postura da população perante o outro.

“A história não é um acidente, é uma opção”. É assim que Laura abre o primeiro capítulo do livro. Preocupada com a crise em que se encontra o mundo, e, sobretudo seu país, ela sentiu a obrigação de buscar a conscientização da sociedade, que vive interligada, e precisa pensar no coletivo. “Se eu imaginar a vida como um filme, eu então troco de personagem: Me coloco como protagonista e assim mudam muitos filmes ao meu redor, e não só o meu. Se um oprimido deixar de ser oprimido, o opressor não tem mais sentido. Estamos querendo mudar ou estamos participando de todo o cenário? Quero que pensem que somos criadores e não vítimas”, disse Laura para uma plateia atenta que lotou o auditório da Livraria Cultura do CasaPark.

Sobre o seu novo trabalho, Escrevendo a Nova História: Como deixar de ser vítima em 12 sessões, Laura afirma que a obra é um manual de dramaturgia pessoal, no qual ela conduz o leitor a uma reflexão sobre a vida e o convida a reescrevê-la. Rotulado por muitos como autoajuda, ela conta que não se prende a denominações, mas a soluções. Segundo a escritora, a mudança proposta é positiva e, caso seja levada a diante, se refletirá no mundo inteiro. “Esta ideia de pensar apenas em si mesmo veio com o neoliberalismo, que consequentemente te deixa mais egoísta. Estamos interligados, e a atitude de uma pessoa pode causar consequências na vida de outra pessoa. Não me interessa como o chamam, pode-se dizer que sim, é autoajuda, mas o que me importa é ajudar a criar soluções para os problemas do mundo”, justifica.

A autora, que se interessou pelo exercício da escrita mais por necessidade que por paixão, conta que sempre sentiu uma responsabilidade social de mostrar caminhos e soluções para um mundo melhor para todos, sobretudo para as crianças. “Eu comecei a escrever mais por necessidade. Sou especialista em teatro para crianças, e no meu país, há pouca gente que faz esse tipo de trabalho. Eu me senti responsável em fazê-lo para montar peças e roteiros infantis, para teatro e programas de TV. Aí não parei mais”, diz.

O primeiro livro de Laura Esquivel foi publicado em 1989. Como água para chocolate, foi para as telas em 1992. Em 1994, chegou aos cinemas de todo o mundo. Laura se tornou uma das autoras mexicanas mais importantes e influentes da sua geração. Ela foi a primeira escritora estrangeira a ser premiada com o American Booksellers Book of the Year, em 1994. A autora diz que não entende como, após 25 anos da publicação de Como água para chocolate, o livro continua sendo vendido ao redor do planeta. “Quando o livro começou a vender, pensei que a aceitação e identificação fossem algo de cada um, um assunto pessoal. Mas com o sucesso mundial, as pessoas descobrem o filme e o livro, e fico sem respostas. Há algo que toca, e segue funcionando”, explica.

A adaptação do romance Como água para chocolate para o cinema recebeu inúmeras indicações, como ao Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro. Conquistou o prêmio de público como Melhor Filme e Melhor Atriz (Lumi Cavazos) no Festival de Cinema de Gramado. E, no México, recebeu dez prêmios Ariel, o Oscar mexicano, entre eles: Melhor Filme, Melhor Roteiro, Melhor Diretor, Melhor Ator e Melhor Atriz.

O livro Escrevendo a Nova História: Como deixar de ser vítima em 12 sessões chega ao mercado brasileiro pela editora Record e pode ser encontrado na Livraria Cultura do CasaPark. Preço: R$ 25.

Cadastre-se e receba novidades

Quer ficar sabendo sobre promoções, notícias e informações do CasaPark?

Cadastre-se