Construção sustentável: estande feito com madeira reutilizada é premiado na Inglaterra

18 de Junho de 2018
Notícias

Um projeto de arquitetura e construção sustentáveis, viabilizado pelo WWF-Brasil e instalado shopping CasaPark, em Brasília (DF), recebeu recentemente um prêmio na Inglaterra por conta de seu caráter inédito e pioneiro.

Trata-se do “Espaço WWF” – um estande de 20 metros quadrados, dedicado a trabalhos de Educação Ambiental e mobilização pela sustentabilidade – que venceu o Green Apple Awards nas categorias de “ambiente construído” e “patrimônio arquitetônico”.

O Green Apple Awards é uma premiação britânica, concedida todos os anos desde 1994, que busca reconhecer, recompensar e promover boas práticas ambientais ao redor do mundo. Ela é responsabilidade da The Green Organisation.

 

Premiação

Como parte da premiação, o projeto do “Espaço WWF” será incluso no The Green Book, uma publicação anual, distribuída gratuitamente em vários formatos para formadores de opiniões e grandes instituições europeias, que cataloga iniciativas ambientais dignas de nota. As iniciativas premiadas serão ainda apresentadas em eventos públicos promovidos pela The Green Organisation na Turquia e no parlamento britânico ainda este ano.

Além disso, os responsáveis pelo projeto ganham convites para a cerimônia oficial de premiação – que acontece em 16 de julho, na Royal Academy of Dramatic Arts, em Londres. Os responsáveis passam também a ser Green World Ambassadors, representando o Brasil na premiação e com possibilidade de participar das votações que vão escolher os vencedores da edição 2019 do prêmio.

 

Projeto vencedor

 O Espaço WWF, que esteve disponível para visitação pública de março a dezembro de 2017, era um espaço de 20 metros quadrados feito com madeira reutilizada – antes de compor o espaço, as peças foram utilizadas na fachada da entrada principal da Casa Cor Brasília 2016.

A proposta do equipamento era mostrar as possibilidades disponíveis de reaproveitamento de madeira no Brasil, colocando em prática os conceitos de sustentabilidade e de exploração responsável dos recursos naturais. O índice de aproveitamento da fachada no Espaço WWF foi de 90%, segundo os responsáveis técnicos pela obra.

O Espaço WWF expôs, ao longo do ano passado, produtos do WWF-Brasil, recebeu visitas e abrigou eventos relacionados as questões de sustentabilidade.

Ele possuía um teto que avançava sobre as áreas comuns do shopping e somou uma área total de 115 metros quadrados. A intervenção no telhado do centro de compras era uma proeza da engenharia, sendo a primeira viga estrutural em madeira com dupla curvatura do Brasil.

 

Tecnologias

Para montar o estande, foram usados 10 metros cúbicos de madeira, divididos em mais de 500 peças, tanto estruturais quanto decorativas. Aproximadamente 6 toneladas de carbono estavam estocadas no estande – contribuindo, assim, para minimizar os prejuízos causados pelas mudanças climáticas.

O estande juntava duas tecnologias: a madeira laminada colada, que permite desenhos em curvas nas peças de madeira e foi usada no teto; e o aproveitamento de madeira tropical, que constitui o piso e os elementos decorativos. A madeira laminada colada é de eucalipto (pinus) e a madeira tropical é o cambará, também conhecido como mandioqueira.

A concepção e execução do Espaço WWF foram feitos pela empresa Casacerta Arquitetura e Construção, de Brasília (DF). Os processos de industrialização foram feitos pela empresa paulista Rewood.

O arquiteto Roberto Lecomte, da Casacerta Arquitetura, foi um dos responsáveis pela obra. Ele enumerou alguns dos fatores que contribuíram com a conquista do prêmio: “Em primeiro lugar, a flexibilidade do material, a madeira permite que façamos esse uso dela. Além disso, estamos contando uma história boa, de uma fachada que virou estande, com alto índice de aproveitamento. É uma proposta forte, uma história de reutilização bem-sucedida. Existe uma visão ambiental e sustentável que conduziu todo o nosso trabalho”, disse.

 

Mudanças climáticas

A diretora de Marketing do CasaPark, Ivana Valença, contou que a equipe do centro de compras estava “muito feliz” com o prêmio: “Estamos lisonjeados por fazer parte dessa conquista tão significativa, e a satisfação de dispor em nosso empreendimento de um espaço vencedor do Green Apple Awards é muito grande”.

Para o especialista de conservação do WWF-Brasil Ricardo Russo, o uso da madeira na construção é um assunto-chave para o futuro do planeta. “Não há como imaginar que, nos próximos anos, continuaremos a usar concreto e cimento como base da indústria da construção. O uso da madeira neste setor é uma discussão séria e importante em outros países, que dialoga com a questão das Mudanças Climáticas. Precisamos trazer essa ideia para o Brasil”, disse Ricardo.

 

Madeira é Legal

Até o ano passado, o WWF-Brasil desenvolveu o Programa Madeira Legal, que promovia o uso sustentável da madeira na construção civil.

A instituição entende que o uso responsável da madeira neste setor poderia ajudar na gestão e conservação das florestas brasileiras; auxiliar na manutenção da biodiversidade e é uma ferramenta no combate aos prejuízos causados pelas mudanças climáticas – a madeira estoca carbono que seria lançado na atmosfera e agravaria os problemas climáticos existentes hoje.

Além disso, utilizada da maneira adequada, a madeira reduz o tempo de construção; promove a diminuição do tempo e de resíduos no canteiro de obras e dá efeito visual diferenciado às estruturas que compõe. Ela também é um material mais leve e de fácil manuseio.

 

  • “Espaço WWF” esteve disponível para visitação no shopping Casapark, em Brasília (DF), entre março e dezembro de 2017
  • Material utilizado é oriundo de uma fachada – índice de reaproveitamento foi de 90%
  • Cerimônia de premiação ocorre em 16 de julho, em Londres

Cadastre-se e receba novidades

Quer ficar sabendo sobre promoções, notícias e informações do CasaPark?

Cadastre-se