HERMÈS NO MUSEU DA PERMANENTE

Design pelo Mundo - 15 de Agosto de 2018

A Hermès, entre as maiores empresas do luxo, atuante desde o ano 1837, continua ganhando prestígio e notoriedade ao incursionar em idéias para a casa, uma proposta que acaba de se concretizar numa mostra de grande impacto no Museo della Permanente de Milão.

No seu recinto central foram construídas sete silhuetas que lembram casas implantadas numa cidade imaginária, onde os muros estão revestidos por 150.000 azulejos marroquinos zellige realizados em terracota esmaltada, colocados com um claro desejo artesanal que promove uma nova linguagem para as superfícies cromáticas. Dentro destes fantásticos espaços flutuam os objetos de uso quotidiano propostos pela Maison para a coleção Hermès Home, entre sets para a mesa, utensílios e objetos funcionais, tecidos decorativos imersos em perspectivas geométricas de linguagem surreal.

Um elogio poético à cor deslumbra desde a entrada do espaço central, com ambientes de vibração contínua e cromaticidade irregular criados pelo diretor artístico da Hermès, Charlotte Macaux, junto ao curador do evento, Alexis Fabry.

Na mostra, um texto inédito do poeta Jean-Luc Parant fala sobre o olhar, sobre a visão das cores e sobre os objetos que podemos tocar e experimentar durante as nossas vidas.

Fotografias: Ingrid Taro

Fotos divulgação Hermès15

Cadastre-se e receba novidades

Quer ficar sabendo sobre promoções, notícias e informações do CasaPark?

Cadastre-se